sábado, 30 de janeiro de 2010

De Poolse Bruid

De poolse bruid (A noiva polonesa)
de Karin Traïdia
Holanda, 1998


Bom filme. :)
Não é maravilhoso.. mas é bom.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Kytice

Kytice
de F. A. Brabec
República Tcheca, 2000

"Kytice é uma série de 7 curtas ligados tematicamente e baseados nas baladas (Poema narrativo de assunto lendário) escritas a 200 anos atrás por KJ Erbena, considerado por
alguns como o equivalente tcheco de William Shakespeare. Elas são histórias populares e lendas, bem conhecidas pelos tchecos."
(Kytice é apenas o nome do primeiro conto)

Štedrý den

...

(Christmas Day)

Dcerina Kletba

Uma garota mata o filho bastardo e é enforcada pelo crime. Ela amaldiçoa sua devota mãe a forca.




Zlatý Kolovrat

Um príncipe real observa uma linda jovem banhando-se no bosque. Ele descobre onde ela vive e exige tê-la como esposa. Sua madrasta planeja matar a jovem e colocar sua própria filha no lugar dela.




Polednice

Preparando a comida na cozinha, uma mãe está frustrada pelos choros constantes de seu filho. Ela ameaça a criança dizendo que a bruxa irá levá-lo embora se ele não parar de chorar. A bruxa ouve seu chamado.




Svatební Košile

Uma jovem virgem ora pelo retorno de seu noivo da guerra, não importa o preço. Entretanto ela não sabe que ele morreu durante a guerra e quando sua oração é respondida, ela não percebe que ele retornou do túmulo e quer levá-la com ele.





Vodník

Uma garota vai até o rio apesar dos alertas de sua mãe sobre o perigo que ela tem previsto. A garota cai no rio e é levada para a esposa de uma criatura que vive no rio. Ela dá luz a um filho, mas deseja ver sua mãe novamente. O barqueiro alerta ela sobre as terríveis consequência do seu possível retorno.




Kytice

Uma mulher morre em uma tempestade. Ela é enterrada e seus filhos cuidam de seu túmulo, que floresce. Este episódio atua como suporte para os outros peparando o enredo e humor para os que o sucedem.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Quase fim

Ultimos dia para o TCC/Monografia/Karma.
e a pior parte, é a de Agradecer... dá uma saudade, né?
rsss
Mas depois disso, a pior parte é a de análise.
puta-que-pariu.

não posso suportar mais que uma semana convivendo com isso...
já chega.
tô no limite,
esgotada.
Basta!



Quero uns dias de férias, aí, no Marco Zero, pra ver o sol nascer, sem preocupação ou peso na consciência porque deveria tá fazendo isso ou aquilo.

O que eu quero, é sossego...

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Temporada dos patos

Temporada dos patos,
de Fernando Eimbcke,
México, 2004

Um dos filmes mais lindos que já vi na vida. Só perde para El laberinto del fauno.












SEM PALAVRAS PARA DESCREVER. VEJAM!

it was very nice pra xuxu, beibé

os últimos cinco dias foram incríveis, os últimos tres dias foram dos piores da minha vida. Nunca tive tanto sentimento terrivel dentro de mim.
Mas sobrevivi, e cá estou eu; doida pra viver mais do que nunca e fazer tudo novamente.

Aliás, juntar uma galera bacanéééérrima pra ir ver os "Mutantes" em João Pessoa foi super bacana. fomos todos mais por ver o que (ainda!!!!!!!!!) se chama de Mutantes.
Voltamos loucos com o show e com tudo mais.
direito a gaita, violão e vozes berrando "meu refrigerador não funciona...eu já tentei de tudo..não, não.." às 3.30 am na prai de cabo branco/tambau, um lugar de gente decente.
entra no mar essa hora da manhã e fazer concurso de melhor cantor e dançarino de mambo também essa hora, foi bem insano e causou...isso sim; causou.

Mas o melhor momento foi a ultima musica...bat macumba numa versão super-sensual. quando todos em sintonia, dançavam a dança de shiva e quase tivemos asas e todos os braços de shiva...

Foi lindo.. uma noite linda.
Apesar das quedas...mas a culpa foi todinha da areia!! Tava todo mundo "de boa", sóbrio e tudo mais.

Ah, a praia é bonita de noite. :]

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

vão pra puta que pariu

infelizmente,
muitos momentos tenho vontade de mandar pra puta que pariu toda noção que se há de família.
Dizer, que vão pro inferno e me esqueçam, que não se preocupem comigo e que sou bem "grandinha" pra me cuidar e decidir o que vou fazer hoje de noite, o que vou comer, com quem vou sair, quem são meus AMIGOS, quais são meus valores.
ter os valores entre nós, hoje, bem diferentes, é estranho e é "evolutivo". . .
Não dá pra entender certas noções de "coletividade", quando se está visivelmente arraigada de preconceitos.
Não entendo que tão bons sentimentos dizem ter, se seque não confiam no ser humano, nas relações humanas, no contato humano!
Tudo bem que o mundo hoje, não está nos seus melhores tempos, mas ainda há amor e bons sentimentos nos corações de todo o mundo.
e eu sinto muito por não ser do gosto de quem "importaria" que fosse, que eu ainda confie no ser humano e valorize acima de tudo as relações humanas.


queria poder chegar amanha pra meus pais e dizer, "sinto muito, estou saindo debaixo da asa de vocês, me esqueçam por um tempo e verão que posso viver (muito bem!) e não sobreviver."
queria dizer "muito obrigada por tudo, mas é hora de entenderem que criaram vossos filhos para o mundo, e o mundo é muito guloso e quer à todos".
Queria dizer tudo isso, e ficar tranquila, sem rancores de qualquer parte.
Mas sou muito "família", ainda. Valorizo muito tudo isso...até o ponto que começam a me tolher os sonhos mais bobos possiveis.
Talvez eu ainda seja uma imatura que acha que cresceu, talvez eu precise "crescer mais" e compreender o mundo de uma forma menos "simples", como eles.
Mas sinceramente, não é isso que queria pra mim, as coisas podem ser tão simples quanto belas e verdadeiras.


ai que vontade de chorar....

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

e bate, dói dói 2

Queria você perto.
Mesmo só tendo 20 e poucos anos,
têm doído muito mais sem você,assim...
queria você perto.
crise profunda de tudo e de nada.
queria era ser uma gaveta com tranca...
mas ainda queria você perto.
Pra te trancar dentro de mim, bem perto.

e bate, dói dói


Saudade é um negócio doído, né? Parece que quando a gente enche o peito de ar, os olhos se enchem de água...

e bate, dói dói...

domingo, 10 de janeiro de 2010

2009

O ano acabou faz tempo... Minha vontade de fazer um "balanço" do ano por escrito, insistia. Maas minha coragem e meu tempo fez com que eu demorasse quase dez dias passados do novo ano. Aliás, exatos, dez dias do novo ano.
E até acho que minhas impressões sobre 2009 postas aqui terão um sutil respingo do tal do 2010...Mas enfim.

Foi um ano incrível.
Primeiro semestre, tive experiência incriveis, únicas...foram congressos, bienas, coisas das mais loucas, peripécias importantes e não tão importantes pra alguns....
Nesse mesmo tempo também deixei escapar oportunidades incríveis, vacilei bastante, fui bem preguiçosa e acomodada... ah... a vida era "linda e leve".

Já no segundo semestre... parece que amadureci nesse curto período de tempo, entre agosto de dezembro de 2009 (Ainda estou nesse processo....e acho que sempre estaremos).!
Assumi responsabilidades, reconheci as besteiras que fiz e o que deixei de fazer todos esses 21 anos de minha vida e tentei reaver tudo "perdido". E parece que consegui... agarrei cada oportunidade com todas as minhas forças quando sentia seu cheiro há quilômetros de distância de mim. E assim, tirei proveito de todas elas. Surpreendi pessoas que uns diziam "inssurpreendíveis" (se é que essa palavra existe e tá correta. rss), surpreendi a mim mesma, principalmente, me superei, vi que sou bem capaz de muita coisa, minha auto estima já não está tão lá em baixo (exceto naquelas crises, logico)... Só não surpreendi pessoas importantes na minha vida, tanta gente notou meu crescimento - em vários aspectos! - e apenas algumas pessoas, escolhidas à dedo, parecem querer não enxergar. Mas enfim, crescer muito em tão pouco tempo foi bacana e assustador (tá parecendo diário de adolescente se achando a "adulta").

Mas não só por isso 2009 foi bacana. Foi também o ano que conheci as pessoas mais importantes da minha vidas. As que vou levar comigo, sem dúvida por todo tempo que eu tenha pra viver. E sem ser piegas, mas já sendo, foram laços feitos "ao vento", mas que como o vento, são eternos e essenciais à mim. Pessoas que VÃO estar comigo para o resto de meus dias, perto ou longe, é fato. Aquela amizade, O amor, os sentimentos latejando á tanta distância entre nós. São coisas assim que nos faz creer em tudo isso e no que virá.

em 2009 também re-conheci algumas pessoas importantes e bem desimportantes (se é que alguém o pode ser). Tornei algumas antigas amizades eternas e mais verdadeiras, desfiz o que acreditava ser amizade, fiz delas conhecidos (evitei me magoar), mas também fui muito ausente nas velhas (velhas mesmo!) amizades, tentei me redimir e não deu tempo. Mas ainda são as velhas e tão lindas amizades. Das quais eu mais sinto saudades, foram os melhores tempos de minha vida (até hoje)!!! Foi lindo por ser tudo o que foi.

Em 2009 perdi pessoas, ganhei outras, perdi sorrisos, fiz nascer outros...
em 2009 eu pude cantar "João e Maria" para crianças desamparadas, ver elas sorrirem ou dormirem em meus braços, foi ai que eu me senti a dona do mundo. Ninguém pode imaginar a grandeza de momentos assim. E coisas pequenas como essas, de fazer sorrir os mais puros e receber todo o conforto que você precisa sem muito esforço ou cobranças me fizeram acreditar mais e mais nas coisas mais lindas que podem existir, no amor sobretudo.
(Não, eu não fui mãe em 2009. hehehehe)

Sem dúvida, ficam ótimas lembranças desse ano. Foi um ano decisivo em minha vida.
Parece que depois desse 2009, meu 2010 já tem um rumo, eu já tenho metas, desejos, lugares por ir, coisas à fazer, pessoas, sentimentos e coisas novas a conhecer...
Começo 2010 com o gás que brotou (e ainda brota!) em mim no ultimo ano. Isso que me faz querer as coisas mais loucas, mais essenciais para ser mais sincera.
Já tenho metas (quem não as tem...)!;vegetarianismo, yoga, dar de vez um rumo à minha vida, fazer coisas bobas todos os dias, passar tardes "nadeando" na minha cama, gastar pelo menos 1 hora parada, só escutando e assimilando aquele novo cd de não sei quem, sentar no Marco zero e observar pessoas indo e vindo, fotografando, pedindo dinheiro, explorando, sobrevivendo...passar horas ali, levando vento na cara e desorganizando ainda mais meus cabelos, pra depois sair de lá com minha "juba de leão" ( como diria Gal/69 - "com tanto que deixem meu cabelo belo, belo como a juba de um leão) e rir da expressão das pessoas ao me verem e achar isso engraçado e até gargalhar sozinha. Passar uma tarde cinzenta e chuvosa na praia de jeans e roupas não tão "refrescantes", com headphones escutando "Chimes of freedom" ou um bom AC/DC, no máximo volume.
Em 2010 vou aprender a tocar gaita, de verdade. Pra poder tocar "Over the rainbow" e um bom blues do Muddy Waters (com ceretza "I got my mojo working...!!!!") Quero fazer nascer mais sorrisos inocentes, ser abraçada por braçinhos que mal me alcançam, quero ser consolada por motivos alheios ao consolador, quero ser tão amada quanto eu já sou pela(s) pessoa(s) certa(s), quero amar ainda mais tudo isso que a gente vive, quero viver de braços abertos e coração extravasando coisas boas.

woow!!! Ainda bem que o ano, dura um ano! hohohohohoho
Nunca tiive muitas expectativas como o novo ano... Mas esse que chegou, vai ser lindo, pra quem acreditar e assim o fizer. Do it!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010