segunda-feira, 27 de julho de 2009

come home

As vezes eu me encontro tão sensível que Fico assustada.
Dia Desses, estava recostada em minha cama assistindo TV.. e vi
quando passou no intervalo comercial o comercial do Master Card.
Aquele que fala que "certas coisas não tem preço".. aquele que é com
a música Come Home de Findlay brown.. Linda de morrer.
Ao fim, eu notei que chorava ...
chorava por um simples comercial de cartão de crédito!
"- Não é possível que eu seja assim tão idiota .." , Pensei eu.
Mas eu era sim, muito idiota (se é que é essa a palavra).
Mas sei que não chorei simplesmente por um comercial com uma música de Findlay Brown;
chorei por muitas outras razões.
Chorei por ver naquelas cenas a pessoa que se deseja ver chegar um dia, ver um dia a pessoa que se quer, chegar para ficar.
E quando eu o via naquela cena, em minha mente, era inevitável ...
mil coisas inundam-me as idéias, os desejo, os sonhos ...me inundam sentimentos.
E estes sentimentos transbordam por todos os poros.
E quero transbordar tanto, ao ponto de chegar em você ...
que tudo isso chegue em você e que fique.
E que você, chegue e fique.




Just come home, come home
Come Home, do I want it, please come home
do I need it, please come home
do I want it, please come home
Come on home, Come home

Um comentário:

Zoso disse...

http://berteolate.blogspot.com/

El blog que Mirtha lee antes de todos sus almuerzos aunque no pruebe bocado!

http://berteolate.blogspot.com/