sábado, 20 de junho de 2009

estranho essa estrañeza

Como as coisas de comunicação são engraçadas..

eu agora adoraria escrever algo que ele lesse e pudesse compreender cada sentimento posto aqui, mas as barreir
as não o permitem. rsss
quiçá, se eu o ajude a vencê-las.


Ele diz que admira essa língua... a lingua que "não deveria ser falada, deveria ser sempre sussurrada, como um poema recitado em uma lingua morta".
E até imagina como seria, e me conta como seria.
seria doce talvez... (?)

E não sei o que o faz dizer [em uma língua quase desconhecida] que
tem coisas que não quer esquecer, coisas que nem as conheçe ainda.
Não sei o que o faz gostar tanto, o que nos faz gostar tanto.

Não sei como isso acontece, mas que acontece acontece. nem dá pra entender...
aliás, eu nem quero entender.


Queria entender apenas a sua língua, entender não só para me expressar, queria entender tua língua (com as peculiaridades de sua escrita tão pessoal), entender o que diz nas entrelinhas.


e no entanto eu adoro aquela forma dele escrever, adoro as palavras esc
olhidas, como que por acaso e por adivinhação, adoro sem nem mesmo entender.
Ou será que entendo?


Agora me peguei na dúvida.

O que tu acha, meu querido Nniamm?

...

E por falar em "estranho";
te estraño.

Acho que isso você entenderá. :)


Agora vou tentar escrever em uma linha algo que voce possa ler e sentir.

te admiro por dos días y muchos más por delante, mismo de larga distancia.


Um abraço para você...

E um Caio F. Abreu para minha pessoa..


"O que tem me mantido vivo hoje é a ilusão ou a esperança dessa coisa, "ess
e lugar confuso", o Amor um dia. E de repente te proíbem isso. Eu tenho me sentido muito mal vendo minha capacidade de amar sendo destroçada, proibida, impedida"

3 comentários:

Niamm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Niamm disse...

se borro mi comentario anterior?!...
buuu!, que mal!... como lo pongo de nuevo?!...

Raíssa S. disse...

"Dime!, que significa una lágrima ahora cayendo hacia mi cuello desde mis ojos?, si siento que son tus manos, si siento que son tus labios acariciando... que te he besado estas dos noches enteras sin parar, que he susurrado tus palabras, leído tantas veces tus conversaciones, y tantas otras he escuchado la canción que me regalaste..."

(Niamm)